Reabilitação através da fisioterapia para idosos com Alzheimer

Na terceira idade é comum haver diminuição nos reflexos e no equilíbrio corporal, o que também representa maior risco de acidentes. Como possíveis consequências para os idosos, podem haver lesões mais graves e fraturas. E nos idosos, a recuperação costuma ser sempre mais lenta e dolorida. Nesse sentido, a fisioterapia geriátrica é uma ótima aliada, pois trabalha tanto a reabilitação do equilíbrio quanto dos reflexos, diminuindo os riscos de quedas de idosos. A fisioterapia para idosos é essencial para garantir mais autonomia e contribuindo para facilitar a locomoção do idoso em segurança.

Qual o objetivo da fisioterapia em idosos com Alzheimer?

No caso de idosos com Alzheimer, o objetivo é melhorar o equilíbrio e a marcha do paciente, prolongando seu tempo de independência através da fisioterapia para idosos com Alzheimer. Além disso, a reabilitação física para idosos com Alzheimer previne contraturas articulares, encurtamentos e atrofias musculares, além de mobilizar secreções pulmonares.

Considerando as limitações de cada fase da doença, o intuito da fisioterapia em idosos com Alzheimer é manter o idoso o mais ativo e independente possível para melhora da sua qualidade de vida. O fisioterapeuta de Alzheimer avalia coordenação, equilíbrio, marcha, autopercepção, imagem corporal e funções de vida diária do idoso com Alzheimer.

A Casa de Repouso Bem Me Care possui um centro de reabilitação para idosos

Além de moradia, a casa de repouso Bem Me Care também oferece o serviço de reabilitação física para idosos, sejam portadores de Alzheimer ou não. Com uma completa equipe multidisciplinar que realiza um atendimento integrado nos cuidados especiais com idosos, a clínica de repouso Bem Me Care possui toda infraestrutura para apoiar o idoso em seu processo de recuperação de saúde, para que ele tenha mais qualidade de vida.

Os objetivos primários para o tratamento de um idoso com Alzheimer são: melhorar a qualidade de vida, maximizar o desempenho funcional dos pacientes e promover o mais alto grau de autonomia em cada um dos estágios da Doença de Alzheimer.

Como é feita a fisioterapia em idosos com Alzheimer?

Quando o idoso já está com maior comprometimento da mobilidade devido às fases mais tardias da doença, a avaliação é feita de forma passiva. As técnicas de fisioterapia em idosos com Alzheimer são as mesmas utilizas em pacientes que não apresentam demência, como: alongamentos, exercícios ativos, exercícios resistidos e exercícios passivos, treino de equilíbrio, treino de coordenação, treino de marcha, técnicas de higiene brônquica e exercícios respiratórios.

Caso o idoso apresente algum sintoma de dor ou edema, eletroterapia e termoterapia podem ser utilizados. Por mais que as técnicas utilizadas na fisioterapia para idosos com e sem Alzheimer sejam as mesmas, a maneira de abordá-las exige habilidade especial por parte do terapeuta. O idoso com Alzheimer pode parecer desinteressado durante a terapia, pois ele não tem a capacidade de entender que as alterações no seu corpo podem afetar sua saúde.  Para facilitar, o fisioterapeuta para idosos com Alzheimer deverá explicar tudo de forma clara e simples, evitando palavras diferentes para não confundir o paciente.

Benefícios da fisioterapia em idosos com Alzheimer

  • Restabelecer equilíbrio e reflexos para facilitar a coordenação;
  • Preservar musculatura e articulações para garantir boa mobilidade;
  • Fortalecer musculatura para estimular força e resistência.

Tudo isso contribui para diminuir os riscos de quedas e lesões mais graves em idosos com Alzheimer. Com o corpo mais resistente, a recuperação de machucados e patologias se torna um processo bem mais rápido e tranquilo, tanto para o idoso quanto para seus familiares.

A clínica de repouso para idosos Bem Me Care também realiza cuidados com a saúde do idoso acamado. Nos cuidados com cuidados com pessoas acamadas, os profissionais realizam exercícios todos os dias para melhorar a elasticidade da pele, evitar a perda de músculo e manter o movimento das articulações. Além disso, os exercícios feitos no lar para idosos com Alzheimer melhoram a circulação sanguínea prevenindo escaras.

Além dos exercícios físicos, a clínica geriátrica sabe a importância dos exercícios respiratórios nos cuidados de pessoas acamadas, pois ajudam a manter o funcionamento dos músculos da respiração e garantem maior capacidade pulmonar, facilitando a respiração e a tosse. Os cuidados com idosos acamados devem ser realizados lentamente e respeitando os limites de cada pessoa.