Idosos com Alzheimer precisam de cuidados especiais!

Silenciosa, a Doença de Alzheimer chega sem escolher e sem avisar. Afeta o cérebro de maneira gradativa, se agravando com o decorrer do tempo e gerando muitas dificuldades no que se refere a autonomia.

O Alzheimer é uma doença neurológica que ainda não possui causas cientificamente comprovadas, nem cura definitiva. Após ser diagnosticado, o idoso com Alzheimer precisará do apoio familiar para passar pelo tratamento e usufruir de uma boa qualidade de vida ao conviver com a doença.

Adaptação familiar após o diagnóstico do Alzheimer

Para os familiares, o início é a pior fase da Doença de Alzheimer, pois ainda há muitas dúvidas sobre certas atitudes do idoso, se os esquecimentos ou confusão são causados pela doença ou por algum outro motivo. Receber a notícia pode ser um choque para muitas pessoas, principalmente quando o idoso em questão é ativo, independente e autônomo.

No momento em que um parente é diagnosticado, toda a dinâmica familiar deve ser alterada para atender às necessidades do idoso com Alzheimer. A família precisa fornecer apoio emocional, financeiro e tudo que for necessário. Cabe aos familiares a responsabilidade dos cuidados de idosos com Alzheimer, assim como dar atenção, orientação e auxílio para a realização das atividades cotidianas. Os familiares mais próximos deverão se tornar responsáveis pelas decisões referentes aos cuidados do idoso com Alzheimer. Idosos com Alzheimer não devem morar sozinhos, pode ser perigoso. Será preciso que alguém se mude, que um profissional seja contratado para acompanhá-lo diariamente ou que uma casa de repouso especializada em Alzheimer seja contratada para oferecer os melhores cuidados.

Lidando com idosos com Alzheimer

Entender as características da doença facilita para a família oferecer cuidados ao idoso com Alzheimer. As mudanças podem acontecer lentamente e durar um longo período. Dia após dia, surgem novos desafios e aprender a lidar com a situação proporciona mais segurança e tranquilidade a todos.

Idosos com Alzheimer podem apresentar mudança de personalidade e humor, tornando-se irritados e confusos, com crises de ansiedade e de agressividade. Em casos de confusão total, é essencial que os familiares se mantenham calmos e pacientes, tomando cuidado e mostrando ao idoso que ele está fora da zona de perigo que sua mente projeta.

Além de afetar a memória, a doença de Alzheimer pode atingir a capacidade de comunicação e outras habilidades motoras. É recomendado manter alguma forma de identificação no paciente, como pulseiras com indicação do nome e condição médica, além de contato de um responsável, pois assim até mesmo desconhecidos poderão ajudar nesses casos.

Oferecendo os melhores cuidados para idosos com Alzheimer

Há momentos em que é preciso ter paciência e concordar com todas as conversas, mesmo que sejam repetitivas ou ilusórias. É preciso mostrar empatia, assim o idoso sente-se confortável e aceito no ambiente de convivência. Acompanhar, mas de maneira que o idoso não se sinta vigiado o tempo todo, pois isso pode gerar preocupação e mudança negativa de comportamento, como agressividade. Sempre que possível, é importante estimular ao máximo a autonomia do idoso com Alzheimer.

O melhor lugar para os cuidados de um idoso com Alzheimer é a Casa de Repouso Bem Me Care. Os cuidados para idosos com Alzheimer na casa de repouso são realizados por profissionais treinados e preparados para diversas situações típicas ocasionadas pela doença. O espaço é totalmente projetado para oferecer segurança ao idoso. Através de uma equipe dedicada, o idoso com Alzheimer receberá apoio emocional além de todos os cuidados necessários para ter mais estímulo e qualidade de vida. Na casa de repouso, o idoso com Alzheimer tem seus dias planejados, através de uma rotina com horários para refeições, banho, passeios, medicamentos e demais atividades recomendadas. O objetivo é que o idoso com Alzheimer se sinta útil e ativo.

Respeite a autonomia dos idosos com Alzheimer

Na casa de repouso Bem Me Care, o idoso com Alzheimer é estimulado, quando possível, a realizar algumas tarefas por conta própria, sempre supervisionado por um cuidador, para que perceba que sua autonomia não está totalmente comprometida. Idosos com Alzheimer na casa de repouso são desafiados com atividades como leitura, palavras cruzadas, brincadeiras, música e jogos de tabuleiro. Exercitar a mente e aprender novas habilidades pode proteger o cérebro e retardar a doença. Outros profissionais também podem ser muito úteis na manutenção da qualidade de vida do idoso com Alzheimer na casa de repouso para idosos, como fisioterapeuta e nutricionista, por exemplo.

Seja para idosos que recebem cuidados home care para Alzheimer ou em clínica para idosos com Alzheimer, essas são só pequenas atitudes que podem auxiliar no atraso da doença. O idoso com Alzheimer deve procurar assistência médica especializada o mais rápido possível, para receber orientação e iniciar o tratamento mais adequado.